Modificando um estabilizador - Enermax EXS Power 1000

Não sei se já disse por aqui mas odeio estabilizadores de tensão. Desses comerciais, que vendem como equipamento essencial para o funcionamento do computador. Aquilo é lixo e tema de próxima postagem, para que você entenda melhor. Se você tem um, jogue fora agora mesmo. Mas se você tem um mais parrudo, de 1000VA para cima, você pode remover aquele circuito patético e fazer dele um ótimo transformador de força. 

Moro no Rio Grande do Sul há mais de dois anos e TODAS as minhas ferramentas são tensão fixa 127V - lá pra cima do mapa costuma ser assim. Aqui, é padrão os 220V. Consegui um trafo com meu sogro, mas não durou muita coisa e era bem fraquinho, não atendia a todas as necessidades. Um belo dia encontrei esse estabilizador num desses lixos eletrônicos e quando li que tinha 1000VA não hesitei em pegar pra mim. Pelo peso do brinquedo, estimei o tamanho do trafo. E era enorme mesmo! Burro eu, não tirei foto do estabilizador aberto, pra mostrar o tamanho do trafo...

O defeito dele? Não me dei ao trabalho de estudar - e nem me interessava descobrir mesmo, já que o trafo quase sempre sobrevive - mas o relé que libera a saída não era acionado. Medindo as tensões, fui mapeando as saídas do trafo apenas anotando o estado de cada relé - somente o relé de saída não armava, os outros operavam normalmente - se ON ou OFF em condições normais na rede. De posse dos fios corretos no trafo, removi com satisfação aquela placa ingrata, uni os fios que importavam e isolei os demais deixando disponível um enrolamento de 10V para ligar um LED ou para implementar um soft-start um dia. O LED eu fiz, o soft-start, não. Seguem algumas fotos, incluindo a medida de tensão na saída que optei por manter em 120V, uma tensão intermediária muito eficaz entre os 110V e os 127V. Mantive também o fusível de entrada.


Painel frontal (desligado)

Painel frontal (ligado)

Painel traseiro com 4 tomadas, chave de
seleção de rede e fusível

Medida 120VAC na saída do trafo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao comentar neste blog, você estará concordando de forma automática e amigável que o teor de seu comentário é de sua total e irrestrita responsabilidade, que Lucas Toledo não endossa ou compartilha de sua opinião e que este site não possui qualquer vínculo direto ou indireto com possíveis reações e/ou repercussão posteriores.

Ofensas, publicidade - incluindo comentários não produtivos com a intenção de divulgar blogs ou sites - ou qualquer conteúdo em desacordo com o blog não serão publicados.