Central de alarme de incêndio Engesul Intelbras Slim - como transformar em central de alarme residencial?!

Após alguns meses de estagnação e falta de ideias e de dinheiro também (falando nisso, aqui tem meios bacanas de dar aquela mãozinha pro site) ganhei uma central de alarme de incêndio Engesul Slim. Já tinha visto delas pelo comércio, instaladas e funcionando, e sempre me perguntei como essa bagaça funcionava. Dando aquela estudada no manual dela, pude entender que não se trata de nada além de uma central de alarme residencial com foco nos PPCI obrigatórios. Ou seja, é possível adaptar seu uso para monitoramento residencial de portas, janelas etc.

Logo, aqui se inicia a saga de transformar essa central em uma central de alarme residencial. Para começar, vou deixar o link do manual dela para os nerds de plantão torcendo pro link não sair do ar - já que a Intelbras tirou essa central de linha. Mas se isso acontecer e o projeto der certo, vai ganhar asilo permanente no Drive diyPowered.

11/06/2020, 7h40 - Dia 1

Liguei a central pra ver se dava algum sinal de vida e ela pelo menos está ligando. O display está com alguns pontos queimados mas isso se resolve facilmente, já que tenho alguns LCD compatíveis em mãos. As baterias (2x 12V 2,3A em série) estão esgotadas mas vou tentar ressuscitá-las e ver se ainda aguentam algum tempo.

Uma coisa bacana que já gostei nesse sistema é que ele monitora as tensões tanto da fonte de alimentação (DC) quanto das baterias e mostra a informação no display. Olhando aqui por cima parece ser um daqueles projetos robustos, sem frescuras e que dificilmente dá problema. Parece bastante com o projeto da central de alarme ZSE que tive há alguns anos - com a exceção do rádio que ela tinha para sensores sem fio endereçáveis nos setores. Vou fazendo meus experimentos e criando um log nessa mesma postagem para não criar aqueles tópicos mil sobre o mesmo assunto dentro do site.


14/06/2020, 8h04 - Dia 2

As baterias estão mortas, mas isso já era esperado mesmo. Testei os disparos e descobri como funciona o gatilho dos laços (ou setores) para que a central acione o alarme geral: quando o setor está em aberto (NA) com apenas o resistor de 4,7k em paralelo a central entende que houve uma violação de um sensor e dispara o alarme registrando também na memória (RAM) o evento com data e hora e o endereço. Fechando um curto no setor, a central entende que os sensores estão em espera e a central segue apenas monitorando. Isso nos diz que preciso desenvolver (ou encontrar no mercado) sensores do tipo NF que se torne NA na violação. Fácil.

O display está mesmo meio esquisito, mas talvez seja 'normal' que ele trabalhe meio 'borrado', só vou saber quando trocar ele. No mais, preciso dessas baterias para prosseguir com a saga. Ainda não entendi completamente o funcionamento do sistema, como por exemplo na hora de bloquear ou liberar os laços, ela só habilita dois laços ficando o 3 e o 4 inativos com traços (---) mas isso fica pra depois.

Como já sabemos que o circuito está ok, vou verificar esses laços 3 e 4 fisicamente na placa pra ver se tem algum dano e depois já limpo e monto a central pro aguardo das baterias.

28/06/2020, 14h25 - Dia 3

Falei antes que não sabia o porquê de os laços 3 e 4 estarem com traços (---) na configuração. Descobri que eles ficam assim porque não foram cadastrados os pontos. Fiz um teste e deu certo. As baterias ainda não consegui reposição por falta de dinheiro mesmo, mas como não há pressa... vamos brincando. Mais adiante pretendo montar um sensor experimental para aberturas (portas, janelas, portões etc.) talvez até sem fio. Vamos ver.

Cícero in memoriam (26).

19/08/2020, 10h52 - Dia 4

Esse projeto entrou oficialmente para a regra dos seis meses diyPowered a partir de hoje: reza a lenda interna que se um projeto permanece estagnado por seis meses ele é encerrado. Uma das razões dessa falta de continuidade nesse projeto (além da falta de $$) é que talvez ocorra uma mudança de endereço (talvez de Estado) e os esforços para instalar a central podem ser em vão nesse momento. E também tem o projeto da nova fonte de bancada que emerge com mais urgência porque a antiga está praticamente parada. 
 
09/11/2020 
 
Estamos quase fechando o ciclo dos seis meses e tive uma ideia para utilizar o gabinete dessa central em outro projeto, já que agora moro em apartamento e sinceramente, perdi o tesão nessa central. Aguarde! 

10/11/2020
 
Pois bem. Há muito tempo venho pensando em montar um carregador de baterias inteligente para motos e carros mas não conseguia de jeito nenhum um gabinete bacana e resistente para montar todo aquele hardware bruto. Até dia 09/11/2020. Tenho um trafo bizonho que vai servir perfeitamente para esse projeto e todas as peças necessárias para montar tudo, faltando apenas coisas como o cabeamento e garras jacaré. Vai ficar padrão!

A partir de agora esta postagem será fechada e todas as atualizações do projeto poderão ser lidas aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao comentar neste blog, você estará concordando de forma automática e amigável que o teor de seu comentário é de sua total e irrestrita responsabilidade, que Lucas Toledo não endossa ou compartilha de sua opinião e que este site não possui qualquer vínculo direto ou indireto com possíveis reações e/ou repercussão posteriores.

O site diyPowered, Lucas Toledo, as produções e atividades não possuem quaisquer tipos de vínculos com empresas, fabricantes e distribuidoras.

Ofensas, publicidade - incluindo comentários não produtivos com a intenção de divulgar blogs ou sites - ou qualquer conteúdo em desacordo com o blog não serão publicados.