Pintura dos gabinetes modulares do set de áudio

E o grande dia chegou! De forma meio experimental e em cima da hora, decidi comprar material para finalmente pintar os gabinetes metálicos e crus dos modulares do meu set de áudio personalizado. Como você já sabe - e se não sabe, toma aqui - meu set foi totalmente construído do zero, ou seja, com exceção das caixas acústicas e da mesa de som, todos são projetos e produção próprias, com recursos próprios e sem jabá nenhum para ajudar.

Após anos de uso, decidi aposentar algumas unidades por limitações que não posso transpor, para finalidades de melhorias. Ficaram somente os modulares que consigo ainda fazer melhorias de forma eficiente e sem gambiarra. Os excluídos poderão vir a ter novas versões no futuro, de acordo com a minha necessidade. Melhor ter poucos e bons aparelhos no set a ter muitos sem real benefício. Falo isso porque na época de criação dos modulares, todos atendiam perfeitamente aos propósitos. Alguns deles deixaram de ser tão eficientes e, como mencionei anteriormente, estão limitados para possíveis melhorias. Para fazer meia boca ou gambiarra, prefiro abandonar e criar tudo de novo, do zero, com tudo o que tem direito e com brecha para melhorias futuras.

Sem mais delongas, as fotos (poucas e rápidas) do set.




Tenho algumas ideias e novos projetos a iniciar, mas preciso urgentemente finalizar a jukebox portátil, que, por diversas razões, está atrasada. Mas enquanto não finalizar, não quero me envolver em outro projeto.

Corretiva - Teclado PS2 Genius K639 (KB-06XE)

Não é algo que costumo fazer a menos que (1) o teclado seja realmente muito bom ou (2) o teclado em questão seja da Renata (esposa). O defeito é clássico: pressionando uma tecla, digita-se duas na tela. No caso desse teclado, a letra 'V' pressionada também registrava a letra 'C', segundo ela. Verificando, reparei que às vezes, ao invés da letra 'C', a letra 'X' também se digitava juntamente com a letra 'V'. Ou seja, confusão total.

Esse teclado acompanha a Renata há muitos anos, e é muito bom de digitar, macio e com uma disposição de teclas bastante interessante. Não tive escolha a não ser desmontar tudo para ver de perto. Geralmente, é sujeira. Mas poderia ser a lógica ou até a membrana com algum dano mais complicado. Afinal, o teclado ainda é PS2 e faz tempo que existe.

O grande problema era uma meleca que se formou por dentro da membrana - sabe lá como isso foi acontecer - que permitia contato duplo entre essas teclas. Lavei tudo com cuidado, deixei secar naturalmente e remontei. Tudo funcionando de novo. Até a paz no lar =]

Fotos estratégicas antes de retirar as teclas

Fotos estratégicas antes de retirar as teclas

Iniciando o banho do carinha

Membrana com meleca por dentro

E montadinho, pronto para uso

Reparo - Monitor de vídeo Samsung SyncMaster 2233sw se apagando

Esse monitor é do Renato, gamer e youtuber com quem trabalhei por quase dois anos e que confiou seu widescreen aos meus cuidados. Com muitas horas de vida, o monitor apresentou o clássico problema com o inverter devido ao desgaste natural de um dos pares de lâmpadas. É um defeito daqueles chatos, mas de fácil resolução. A maioria dos técnicos condenaria a tela, reparando somente a barbadinha que é o circuito da fonte e do inverter. Mas como eu gosto de problema, topei pegar o trabalho.

Era final de dezembro de 2017 quando o Renato me ligou dizendo que o monitor dele (Samsung SyncMaster 2233sw) acendia e logo se apagava, ficando assim até que fosse desligado e ligado novamente. Um clássico. Tenho um monitor LG Flatron W2243C em uso há alguns anos que apresentava quase o mesmo sintoma, que para a minha sorte, 'apenas' a ressolda de um dos pares de lâmpadas e a troca dos eletrolíticos da fonte resolveu o problema. A diferença entre o meu LG e o Samsung do Renato é que, no caso dele, tive que trocar um dos pares de lâmpadas que se deterioraram e ficaram partidos. Trabalho chato desmontar a tela, haja cuidado e precisão nesse desmonta e remonta... Já desconfiava das lâmpadas, porque o estrago na placa da fonte e do inverter era grande: o típico estufamento de eletrolíticos, tensões incorretas, aquecimento excessivo... Fiz o reparo na placa, testei com outras lâmpadas e pronto. Essa é a parte fácil.

Lâmpadas e capacitores substituídos
Já no outro dia, avisei ao Renato que seria necessário trocar duas lâmpadas. Incentivei-o a procurar aqui na cidade, primeiramente, antes de recorrer ao bom e velho Mercado Livre. Como a cidade não nos forneceu, lá foi ele comprar pelo ML. Indiquei as especificações das lâmpadas e deixei o monitor dele guardado esperando as peças.

Em janeiro de 2018 - e pasme: dia 07, um domingo! - ele recebe as lâmpadas após semanas de impaciência e utilização da sua máquina via acesso remoto. Peguei com ele a encomenda, fiz um café, me sentei na bancada e comecei a montar as lâmpadas com a mesma calma que desmontei as antigas. 

Em teste na bancada
Para quem nunca desmontou ou sequer viu uma tela desmontada, saiba que temos várias faces de material reflexivo, numa ordem correta a ser mantida, uma placa de acrílico bem pesado e o fino LCD montado logo após tudo isso. Para acessar as lâmpadas, é necessário desmontar tudo, deixar em local livre de impurezas e gorduras para evitar manchas e sujeiras visíveis após a montagem do conjunto. Imagina que merda má sorte: depois de toda a trabalheira de remontar a tela, ligar o monitor e enxergar uma sujeira que você deixou entre os materiais... Não tem jeito: vai ter que desmontar tudo e limpar.

Lâmpadas de teste
Após montar as lâmpadas, testei se tudo estava correto antes de prosseguir com a montagem do backlight. Lâmpadas acendendo, parti para fechar a tela com toda delicadeza possível. Montei o monitor e deixei ligado, em teste, por horas. Como tudo estava padrão diyPowered, liberei para a alegria do carinha. Com esse tipo de procedimento limpo, certamente esse monitor ainda vai trabalhar por muito tempo. E se algum dia ele vier a reclamar de novo, temos os famosos kits de backlight em LED na China para contornar a situação. Minha insistência em reparar equipamentos como esses monitores grandões é pela qualidade da produção que não existe hoje.

Uma grande dica que deixo para quem pretende fazer o procedimento é, se possível, substituir todas as lâmpadas, mesmo aquelas que ainda estão boas. Isso evita diferenças de temperatura na cor da tela, bem como diferenças de pontos de brilho, que podem acontecer. O meu LG, assim que se mostrar necessário - luz fraca, amarelada ou com baixo rendimento - e se ainda for de meu interesse mantê-lo, farei a troca de todas as lâmpadas. Outra grande vantagem em se substituir todas as lâmpadas ao invés de somente as defeituosas, é que a imagem do monitor fica muito mais nítida, mais 'branca' e com controles de imagem (pelo próprio monitor) mais apurados. Em suma, fica praticamente com cara de novo.

Então, fica a recomendação: monitor se apagando, dificilmente terá outro diagnóstico. E cuidado com as tensões do inverter: podem chegar aos 1000V facilmente. Não se mate.