Ok, eu me rendo! - Iniciando no Atmega via Arduino UNO R3

Como um bluseiro completamente análogo, demorei anos para me render àquilo o que me refiro sempre como infotrônica, ou seja, quando a eletrônica se (con)fundiu com a informática. Minha grande birra é com essa molecada que nunca viu de perto grandes projetos - nem do presente e menos ainda do passado - e me vem com codigozinho de merda para piscar led na plataforma, como já defendi aqui. E ainda me pautando no texto anterior, o microcontrolador é uma super ferramenta, voltada para projetos complexos onde a utilização de eletrônica pura seria onerosa e dispendiosa, e nunca para um punheteirozinho que mora com a mãe ficar piscando ledzinho.

Então, voltando ao tópico inicial... ok, eu me rendo! Vou introduzir o ATMEGA nos projetos do diyPowered daqui em diante. Obviamente, não vou fazer led piscar nem girar motorzinho. A utilização do MC será apenas para projetos mais complexos, onde pretendo otimizar espaço e engrandecer funcionalidades.

Ok, eu me rendo!



Não compre jumpers! Fabrique os seus!



E aproveitando o ensejo, sobre os jumpers que servirão para desenvolvimento, fabrique os seus! Fiz mais de 20 deles utilizando fios flexíveis retirados de um cabo PS2 de qualidade, barra de pinos de placa mãe dessoldados e devidamente separados e limpos e, para fazer um bom acabamento e fixação, espaguete termo-retrátil! 

PH'AMP v2 - Amplificador HI-FI para fones de ouvido (retorno)

Um grande aliado na gravação de voz, principalmente, um bom monitor é essencial em qualquer home studio e já na sua segunda versão, batizada de PH'AMP, mais uma vez surpreende com a grande qualidade e grande gama de respostas

Pois é. Mesmo após a chegada da Q502USB, achei muito necessário possuir um monitor de fones de ouvido à disposição. Porque a saída de fones da Q502USB não vai me dar exatamente o sinal que eu quero ouvir, já que utilizo pela interface USB. Quero ouvir o som grosseiro da saída análoga da placa de som, como sempre o fiz. Não há muito o que dizer sobre esse projeto, tanto pela sua simplicidade quanto pelo seu uso.

A primeira versão do monitor ficou meio bagual - como se diz aqui na fronteira - mas funcionava muito bem e tinha suporte para até 4 fones de ouvido. Isso foi há mais de 4 anos. A única coisa que não consegui implantar na época foi o controle de volume individual para cada saída por falta de espaço físico mesmo, o que obrigava a utilização de fones com controle próprio. 

O novo monitor conta com controles individuais de volume para cada canal, de forma a permitir a compensação do balanço, ajustes finos 'bright/presence' individuais para cada canal, um LED laranja bem legal indicador de ligado e dois LEDs amarelos que indicam clip na entrada. Coisa muito útil e quase indispensável para mim. Fiquei em dúvida se fazia o projeto com bypass manual entre fones e saída para linha ou se mantinha apenas a entrada de áudio tradicional. Fui induzido a manter somente a entrada de áudio tradicional por conta de um outro projeto que está na manga faz tempo, que permitirá um mega bypass entre a fonte original de áudio e a potência, permitindo a audição crua do sinal sem qualquer aplicação do set. E vai ficar muito charmoso, esse novo projeto, todo vintage.

Utilizo o mesmo padrão dos projetos Labrador, com conexões traseiras removíveis e simplificadas. Utilizei como coração do projeto uma placa completa de um antigo par de caixas de som multimídia HI-FI (pelo menos dizia isso) que utiliza uma montagem muito eficiente e bonita, com um CI tapado por um grande dissipador de calor, alimentado por 12V vindo de um regulador 7812. A tensão que chegava nessas caixinhas vinha do monitor de vídeo, e pelo que pesquisei, era algo em torno dos 15V. Não quis remover o dissipador do CI, mesmo morrendo de curiosidade para saber quem é aquele carinha, porque o maior julgador de qualidade é o ouvido. E mesmo no escuro, sem ter ideia de qual CI tenho ali, a qualidade é muito grande, tanto em peso quanto em médios e agudos. Números são importantes, mas quem vai dizer mesmo o que temos tocando são nossos ouvidos. Então, como a qualidade me agrada muito, o projeto é bem feito e o restante do projeto - fonte, filtros, etc. - foi feito por mim, confio no que ouço. 

Deveria ser assim: confio no que ouço. E ponto. E sem mais delongas, vamos aos .jpeg =]


Com seus irmãos no set

LED laranja ao centro e amarelos (laterais)

Controles individuais por canal com bright/presence