Compartilhando o já compartilhado (e que merece ser replicado)

Pois é. Nessas andanças pela Internet a gente encontra de tudo: tanto coisa boa quanto coisa ruim. E numa dessas trombadas, dei de cara com um cara muito enfático e dedicado: Paulo Brites. Não conheço pessoalmente e tampouco on-line, mas pelo que revirei do site, o cara é um monstro da eletrônica. Desses que dá gosto de ler e um orgulho particular só pelo fato de o cara existir.

Dicas muito boas, oratória dinâmica e prática, postagens compromissadas com um conhecimento de décadas e muito, mas muito bom senso. Adorei o site e o conteúdo, além de um bom humor peculiar e de uma grande humildade. Vale muito a leitura. E o favorito no navegador.

Vai lá também e aprenda mais! http://www.paulobrites.com.br

Nobreak UPS EATON Powerware 5110 PW5110 1000i

Mais uma daquelas coisas que a gente não sabe o que encontrar dentro. Esse nobreak estava jogado num canto da empresa faz tempo. Muito tempo mesmo. E assim como foi com a fonte de bancada Instrutherm FA-3005, demorei para levar o carinha p'ra bancada.

Estava sujo. Muito sujo mesmo. Tinha duas baterias esgotadas e muita poeira. Coloquei em série com a lâmpada e nenhum sinal de vida. Com duas baterias novas - após verificar todo o circuito inversor - ele invertia, partia a frio. Isso já era muito bom. Mas não enxergava a tensão da rede na entrada. Poderia ser o fusível rearmável, mas não era. Seguindo a entrada, dei de cara com uma bobina aberta que estava na mesma linha de um acoplador óptico padrão. Substituí os dois, refiz algumas soldas e o  carinha voltou à vida! É um projeto bastante simples, sem muita frescura, mas ao mesmo tempo um projeto bem executado e seguro: relés potentes e resistentes, trilhas largas, placa mãe isolada das baterias e do trafo; tudo muito bem montado num gabinete torre com visual muito bonito. Na parte de trás, uma das fileiras de tomadas apenas protegem contra surtos e transientes. Outra fileira é a saída UPS. Uma curiosidade é que o nobreak não possui seleção de tensão: entra 220V e sai 220V. Simples assim. Utiliza duas baterias 12V 7A em série (24V) que ficam na parte frontal, dispensando a desmontagem para substituição. Particularmente, prefiro quando é assim.

Software de monitoramento

O EATON PW5110 1000i possui uma porta USB traseira para utilização com software de monitoramento. É bem simples, mas fornece informações avançadas para um nobreak desse porte. Roda via web, tornando o próprio servidor protegido por ele o seu servidor de monitoramento. E não onera em nada, antes que venham cogitar. O acesso via web requer login, o que agrega valor ao conjunto.

Em tempo: estou me organizando para criar um espaço de download para materiais interessantes e softwares. Em breve isso deve ser concluído. [ link para o drive ]

No mais, é um bom equipamento. Promete 600W nas saídas, o que não é mau. Não possui nenhum cooler, o que ajuda a manter ele mais tempo limpo. E os dissipadores de calor na potência são monstruosos.