Moto Safe - Pisca alerta na Yamaha XTZ250Z Ténéré 2018 (sem chave extra)

Facilmente configurável, de baixo consumo e totalmente seguro, o pisca alerta Moto Safe agrega maior segurança ao motociclista que não dispõe do recurso de fábrica com um custo mínimo e acionamento automático sem a necessidade de instalação de chaves extras

Pois bem. Para quem não sabe, sou motociclista e feliz proprietário de uma Yamaha XTZ250Z Ténéré. Muito feliz. E como condutor também de automóvel, sempre senti falta de um pisca alerta nessa moto. A maioria das motos de baixa cilindrada não vem com o recurso de fábrica, o que eu acho um absurdo se levar em conta o custo irrisório para que uma motocicleta saia com o alerta de série. Pela Internet afora, muitas soluções caseiras e práticas, mas nenhuma convincente e segura. Tem gente aí fazendo relé de fábrica com capacidade para duas lâmpadas piscar quatro, usando chave com contatos livres à mercê da sorte (curto-circuitos) e muita fiação louca correndo pela moto. Isso sem falar nos cortes de chicotes... Um colega do trabalho havia me contado 'sobre uma caixinha' que ele comprou quando tinha moto, que acionava o alerta quando se piscava rapidamente da seta direita para a esquerda. E que dispensava a utilização de chave extra no painel. Achei interessante, e dia desses fui procurar a tal 'caixinha'.

Encontrei no Mercado Livre o pisca da GMTEC. Sei pouco sobre o fabricante, só sei que a ideia deles foi mesmo muito boa. Matutando daqui e de lá enquanto esperava o sono chegar, desenhei um esquema bem simples, utilizando componentes de fácil aquisição. Também me esmerei para que o circuito fosse o mais seguro possível, durável e livre de qualquer vício ou bug que pudesse interferir na parte elétrica da moto. O resultado foi um esquema enxuto, simples e confiável. Fora o baixíssimo custo de produção, mesmo utilizando montagem em placa para o protótipo.

Funcionamento

Do módulo, saem 4 fios: dois para alimentação, que podem ser conectados diretamente à bateria ou ao pós-chave, e dois que devem ser ligados às setas, independentemente da ordem (direita/esquerda). Ao sinalizar manobras, o pisca funciona normalmente, sem qualquer alteração. Para acionar o pisca alerta, sinaliza-se para qualquer um dos lados e, logo em seguida, sinaliza-se para o lado contrário. O módulo se utiliza do próprio relé da moto para piscar o alerta, não alterando a característica ou incluindo 'cliques' de relés adicionais. Obviamente que, se o relé original da moto não possui a capacidade de carga para os 4 piscas simultaneamente, você deverá substituí-lo por outro de maior capacidade para evitar problemas futuros. Não vá dizer que eu não avisei.

Em espera, o consumo é extremamente baixo, muito menor que qualquer central de alarme ou rastreador. O consumo máximo do módulo quando ativo, ou seja, dois relés internos acionados, é de cerca de 40mA, não mais que isso. Por se tratar de um protótipo, não utilizei ainda a caixa definitiva de instalação, que é menor e totalmente selada. Também não utilizei as cores originais para o cabeamento: preto e vermelho para alimentação (-/+) e amarelo e laranja para as setas (L/R).

Como mencionei no Twitter, o pisca alerta vai ficar instalado na minha moto a fim de testar ao extremo o módulo, verificar melhorias e torná-lo cada vez mais inteligente. 

Características básicas (pode ser alterado a qualquer tempo)

Tensão de operação: 9V a 15V
Consumo: 40mA (quando ativo)
Stand by: menor que 0,2mA
Capacidade: relés de 10A (limitado pela fiação a 3A)
Dimensões: 5cm x 5cm x 3cm
Proteção: fusível interno de rápida ação
Proteção contra inversão de polaridade: sim

Placa montada com melhor aproveitamento de espaço torna o módulo pequeno e fácil de ser instalado. Componentes soldados com reforço, trilhas largas e face com proteção física para evitar que a trepidação natural do veículo cause danos ao conjunto (componentes unidos fisicamente à placa com material específico) e camadas antiumidade internas. Pode ser instalado em qualquer motocicleta, desde que haja conhecimento técnico mínimo para evitar danos ao módulo e ao veículo. Possui fusível interno de rápida ação para proteção e circuito contra inversão de polaridade na alimentação do módulo, evitando danos na instalação.

Futuro do projeto

Minha ideia, a princípio, é testar o Moto Safe. E nem sei se vai ficar com esse nome clichê, ainda. Tudo depende do uso e do resultado. E como eu sou chatíssimo, tanto pode ser que o projeto se torne um dos xodós do diyPowered como pode ser que seja abandonado. Vai saber. Mas tenho pretensões de transformar o projeto numa linha de montagem para venda na lojinha diyPowered, a um valor muito camarada, com todo suporte e garantias que eu puder oferecer.

E voltando ao Twitter, como eu havia também mencionado que liberaria o esquema elétrico do pisca alerta aqui no site: ainda não vou liberar porque quero testar na minha moto, dentro da minha realidade, o comportamento do circuito. Porque se eu liberar agora, como está, e durante o teste que estou fazendo houver alguma alteração, o projeto vai ficar defasado aqui no site, e você vai me culpar por ter gasto dinheiro montando o projeto 'antigo'. Por isso, aguarde. Vai ser bem melhor quando eu liberar a versão definitiva do circuito para que você também monte aí.

Vou deixar uma foto do módulo e, mais tarde, um vídeo curtinho para demonstração do Moto Safe instalado, para começar.


Protótipo inicial em teste (placa original é
bem menor do que a caixa utilizada)

E como prometido, aqui vai o vídeo curtinho para mostrar o Moto Safe instalado na minha moto. Isso foi hoje à tarde, dia 06/06/2018 logo após a montagem da placa e do módulo na caixa de teste. Agora, é testar o projeto, procurar melhorias e verificar possíveis falhas. Acompanhe aqui mesmo a evolução desse projeto e também pelo Twitter diyPowered.




** 11/06/2018

Nada está tão finalizado quanto você pensa! Fiz algumas alterações no circuito para melhorar a precisão da resposta do acionamento, evitando possíveis erros na ativação e aumentando muito a eficiência. Também melhorou muito a dinâmica do acionamento, tornando mais prático e mais rápido sem perda na precisão da sinalização de manobras eventuais. Segue em testes para verificar na prática as melhorias. Estamos na versão 1.1 agora.

** 12/06/2018

Ajuste fino no acionamento do alerta promoveu alta eficiência e rápido desengate do sistema quando necessário liberar os piscas para manobras. O tempo de arme/desarme ficou perfeito! Projeto segue para maiores testes e finalização.

** 14/06/2018

E como promessa é dívida, ontem gravei um vídeo sobre o Moto Safe, a publicação do esquema elétrico e a iniciativa do site em promover mais segurança para os motociclistas. Estão disponíveis para download no Drive o esquema elétrico do pisca alerta para moto, o layout para placa e o silkscreen, para quem pretende montar o seu módulo. No mesmo vídeo, também falo sobre dois outros projetos em andamento, o head para guitarra e a jukebox portátil.


Esquema elétrico do pisca alerta para moto

Além desse esquema elétrico aí de cima, baixe os arquivos extras no Drive para montagem do pisca alerta, assista ao vídeo e divulgue para que mais pessoas possam aproveitar o projeto.


Pintura dos gabinetes modulares do set de áudio

E o grande dia chegou! De forma meio experimental e em cima da hora, decidi comprar material para finalmente pintar os gabinetes metálicos e crus dos modulares do meu set de áudio personalizado. Como você já sabe - e se não sabe, toma aqui - meu set foi totalmente construído do zero, ou seja, com exceção das caixas acústicas e da mesa de som, todos são projetos e produção próprias, com recursos próprios e sem jabá nenhum para ajudar.

Após anos de uso, decidi aposentar algumas unidades por limitações que não posso transpor, para finalidades de melhorias. Ficaram somente os modulares que consigo ainda fazer melhorias de forma eficiente e sem gambiarra. Os excluídos poderão vir a ter novas versões no futuro, de acordo com a minha necessidade. Melhor ter poucos e bons aparelhos no set a ter muitos sem real benefício. Falo isso porque na época de criação dos modulares, todos atendiam perfeitamente aos propósitos. Alguns deles deixaram de ser tão eficientes e, como mencionei anteriormente, estão limitados para possíveis melhorias. Para fazer meia boca ou gambiarra, prefiro abandonar e criar tudo de novo, do zero, com tudo o que tem direito e com brecha para melhorias futuras.

Sem mais delongas, as fotos (poucas e rápidas) do set.




Tenho algumas ideias e novos projetos a iniciar, mas preciso urgentemente finalizar a jukebox portátil, que, por diversas razões, está atrasada. Mas enquanto não finalizar, não quero me envolver em outro projeto.

Corretiva - Teclado PS2 Genius K639 (KB-06XE)

Não é algo que costumo fazer a menos que (1) o teclado seja realmente muito bom ou (2) o teclado em questão seja da Renata (esposa). O defeito é clássico: pressionando uma tecla, digita-se duas na tela. No caso desse teclado, a letra 'V' pressionada também registrava a letra 'C', segundo ela. Verificando, reparei que às vezes, ao invés da letra 'C', a letra 'X' também se digitava juntamente com a letra 'V'. Ou seja, confusão total.

Esse teclado acompanha a Renata há muitos anos, e é muito bom de digitar, macio e com uma disposição de teclas bastante interessante. Não tive escolha a não ser desmontar tudo para ver de perto. Geralmente, é sujeira. Mas poderia ser a lógica ou até a membrana com algum dano mais complicado. Afinal, o teclado ainda é PS2 e faz tempo que existe.

O grande problema era uma meleca que se formou por dentro da membrana - sabe lá como isso foi acontecer - que permitia contato duplo entre essas teclas. Lavei tudo com cuidado, deixei secar naturalmente e remontei. Tudo funcionando de novo. Até a paz no lar =]

Fotos estratégicas antes de retirar as teclas

Fotos estratégicas antes de retirar as teclas

Iniciando o banho do carinha

Membrana com meleca por dentro

E montadinho, pronto para uso