Mostrando postagens com marcador pc de guerra. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador pc de guerra. Mostrar todas as postagens

Placa Mãe REVENGER G-B75 LGA 1155 DDR3 M.2 NVME - talvez a avaliação mais sincera que você encontrará

Just another session.

Havia falado aqui antes que meu PC véio de guerra precisou de uma placa mãe nova, e como ele já é um ancião, fiquei sem muitas opções. Depois de muito considerar se valeria a pena investir no guerreiro ou partir pra um novo - afinal de contas, ele me atende muito bem - decidi arriscar na placa mãe G-B75 REVENGER, que promete suporte aos processadores Intel i3, i5 e i7 de segunda e terceira gerações e frequência da memória RAM até 1600 MHz. É uma típica placa mãe chinesa, sem grandes pormenores a mencionar:

  • Montagem limpa e com certa qualidade, até
  • Boa disposição dos conectores e slots
  • Suporte a SSD M.2 NVME com seleção manual SATA/NVME
  • 2 portas USB 3.0 traseiras e 6 portas USB 2.0 (duas frontais e quatro traseiras)
  • VGA e HDMI (não sei se suporta dois monitores simultaneamente)
  • Ethernet /1000
  • BIOS com suporte UEFI e fast boot
  • Capacitores de alumínio
  • Excelente encaixe do slot de memória

Como já havia testado tudo e somente a placa mãe e a fonte estavam com defeito, arrisquei a compra por R$ 169 pelo Mercado Livre. A placa chegou bem embalada, com espelho para montagem, CD com drivers e um cabo SATA de dados - daqueles que a gente joga fora de tão ruim. Não quis arriscar e instalei o Windows novamente, para evitar quaisquer conflitos com a instalação do Windows 11 anterior. O desempenho da placa é satisfatório, sutilmente mais rápida na inicialização do Windows do que a Gigabyte GA-H61M-S1 (rev. 2.2) que me acompanhou por anos. Aproveitar instalação do Windows quando se troca a placa mãe (por modelo/chipset diferente) pode levar a algum travamento ou instabilidade, deixando a dúvida se o defeito é a placa mãe nova ou alguma outra peça. Se você faz, beleza, eu também já fiz muito. E às vezes, até dá certo mesmo. Mas eu tenho quase 40 anos, então, respeita o tio da TI.

A placa mãe REVENGER é boa?


Vou dar a resposta que eu sempre dou nesses casos: depende. Quem tem uma máquina mais antiga, não tem muita escolha nessas horas: ou arrisca e compra uma placa dessas nova, com garantia, ou compra uma 'de bom fabricante' usada e sem garantia nenhuma. Mas, na minha opinião, é uma placa mãe honesta, nessa primeira impressão pós-instalação, e ao meu ver, se durar pelo menos dois anos, meus R$ 169 foram bem investidos.

Existem variações dessa placa com o mesmo chipset, com diferenças na cor e na quantidade de portas SATA disponíveis. 












Manual da placa Mãe REVENGER G-B75


Complementando a postagem, digitalizei o manual original que veio com a placa mãe, caso alguém precise consultar as especificações. O formato é PDF e você pode baixar pelo Drive diyPowered.


Baixe o manual da Revenger G-B75


Nvidia TGT GeForce 600 Series GT 610 TGT-GT610-2GB 2GB

Session. (tem se tornado mais frequente que projetos)

Faz muito tempo a minha PowerColor R7 260X 2GB GDDR5 se foi e sinto muita falta de uma placa de vídeo dedicada, é como trocar um carro 4.1 por 1.0 e a diferença é notável até ao navegar na internet. Embora eu não sofra tanto com a questão de desempenho - o PC véio de guerra é um Intel(R) Core(TM) i7-2600 CPU @ 3.40GHz 3.80 GHz com 12GB DDR3 1333MHz e SSD - o vídeo integrado não me permite abrir alguns projetos do Corel ou Photoshop de forma satisfatória, e claro, isso pesa muito.

A placa de vídeo NVIDIA TGT GeForce 600 Series GT 610 TGT-GT610-2GB de 2GB é boa?


Aqui vai a resposta pra pergunta que você quer fazer desde antes de chegar nesse humilde post: 'depende'. Pelo Mercado Livre, me custou somente R$ 169,99 com frete grátis e veio muito bem embalada, em caixa, com driver gravado em CD e espelhos para instalar em gabinete de perfil baixo. Mas, se você pretende comprar essa placa para jogar, provavelmente vai se frustrar com a performance. A ideia de uma placa low cost é acelerar a máquina e permitir visualizar e manipular conteúdos em alta definição - vídeos, jogos on-line, Photoshop e Corel etc. Agora, se rodar um jogo ou outro, é lucro! Minha antiga PowerColor R7 260X 2GB GDDR5 rodava muitos jogos, dentro das possibilidades dela, mas apresentava recursos mais elevados, como a memória ser GDDR5 contra a GDDR3 da GT610. E isso faz muita diferença! Como eu apenas queria duas telas e um desempenho maior do que o vídeo integrado, me atendeu perfeitamente.

Baixe aqui o driver da NVIDIA GT610 (Windows 7, 8, 8.1, 10 e compatível com 11) que veio junto com a placa (02/07/2014) ou baixe o driver 'mais recente', diretamente do site do fabricante, versão 391.35 de 27/03/2018.








Upgrade do PC de guerra - limpeza e um gabinete novinho

Há algum tempo fiz um upgrade no meu PC de guerra: troquei a Zotac Sinergy GT630 2GB GDDR3 parceira de várias batalhas por uma PowerColor R7 260X 2GB GDDR5. Uma coisa que notei logo nos primeiros dias foi aquele típico aquecimento dos produtos AMD. Sim, meus caros, ainda é uma realidade! Quem não teve um K6 500 fritando dentro dos pequenos gabinetes brancos não sabe o que quero dizer...

Mas antes de encher o gabinete com cooler pra fazer mais barulho, optei por uma solução bem mais eficiente: trocar o gabinete! A escolha foi um gabinete mais compacto do que o atual, mas com aberturas muito interessantes, incluindo uma bem no fundo, ajudando a placa de vídeo a resfriar com mais eficiência. Claro que foi mais um achado na OLX!

Com essa ventilação eficiente, nem precisei utilizar o cooler frontal, que tinha no gabinete anterior. Temperatura sob controle, agora. Claro que temos fotos disso, claro!






Aquele selo pra fechar os trabalhos!

Faltou uma foto da lateral dele já montado, que possui uma grande fonte de ar quase que na mesma proporção da tampa.

Upgrade no PC de guerra: PowerColor R7 260X 2GB GDDR5 de barbadinha na OLX!

Session.

Faz tempo que quero dar um up! no PC de guerra, presente aqui no site há algum tempo. Hoje recebi uma proposta de troca num produto que anunciei na OLX e acabei fechando negócio. Se trata da PowerColor R7 260X 2GB GDDR5, um super plus para minha máquina véia de guerra. Não pensei duas vezes e fechei, mesmo com aquele frio na barriga de sempre que dá nesse tipo de negociata. Cheguei já ligando pra ver se estava tudo certo e sim, tudo perfeito. 

Uma das coisas que gosto do hardware AMD é a robustez: ou ele funciona ou ele não funciona. Isso dá uma certa tranquilidade pra mim. Já tive dezenas de placas Nvidia e sempre me dava mal nisso: elas se tornam intermitentes ao invés de darem pau de vez.

Só lamento não ter feito fotos do estado anterior dela, estava muito suja mas muito suja mesmo. Foi totalmente desmontada, lavada (sim, lavada) e feita troca da pasta térmica da joia. Agora vai me sobrar uma Zotac Sinergy GT630 2GB GDDR3 - placa valente que me acompanha faz tempo, já na sua segunda compra após a anterior parar de funcionar - que ainda não decidi se uso pra dar um up! no media center ou se passo nos pila, como se diz aqui no Sul.
 
Antes de qualquer bla bla bla nutellês, não sou nem pretendo ser gamer. Deus me livre. Minha máquina é para desenvolvimento e trabalhos em áudio e vídeo e enquanto me atender, não vejo qualquer razão mínima para trocar minha máquina por algo 'mais novo'. Ah, a máquina utilizada nas fotos não é a minha máquina de guerra.








Compartilhe com alguém!